Mario adora ordem. Qualquer mudança o assusta, ainda mais quando Oba, um vendedor de meias senegalês, aparece em frente à sua loja. Mario decide sequestrar Oba para mandá-lo para casa. Oba consente com sua “deportação” com a condição de que Mario também leve sua irmã. Mario fica imediatamente apaixonado. Pena que ela não é irmã de Oba, mas noiva dele. Será que tudo vai voltar para o seu lugar?

Contromano

Mario Cavallaro acorda todas as manhãs da mesma maneira, na mesma casa, no mesmo bairro e na mesma cidade: Milão. Ele acabou de fazer cinquenta anos. Mario adora ordem, precisão, pontualidade, respeito e decoro, e que todos falem baixo e fiquem em seus lugares. Ele divide sua vida entre a loja de meias que herdou do pai e uma horta plantada no terraço de sua casa, sua única paixão. Qualquer mudança o assusta, especialmente quando seu bar está sendo vendido para um egípcio, e Oba, um vendedor de meias senegalês, aparece com suas mercadorias bem em frente à sua loja. Tudo isso é demais para Mario, que tem solução simples, mas maluca: “colocar as coisas de volta no lugar”. Então, ele decide sequestrar Oba para mandá-lo de volta para casa: Milão-Senegal, passagem só de ida. Afinal, ele pensa, se todos fizessem a mesma coisa, o problema da imigração estaria resolvido, basta acertar o GPS. Mas essa estranha história “na estrada” se torna terrivelmente complicada. Oba consente com sua própria “deportação” com a condição de que Mario também leve sua irmã, Dalida, de volta para casa. Como um raio, Mario fica imediatamente apaixonado e Dalida parece ser uma deusa solícita. Uma pena para Mário que ela não seja a irmã de Oba de verdade, mas sua noiva, e que os dois tenham decidido usar esse homem louco e seu plano absurdo para conseguir uma viagem de graça para casa e se casar na presença de suas famílias. Afinal, poderia ser uma lua de mel ao contrário, com todas as despesas pagas, incluindo motorista. Mas, será que quando a viagem começar e os sentimentos entrarem em jogo, tudo vai voltar para o seu lugar?

Data de lançamento:

2018