2006

Quando o gatuno Hotzenplotz rouba o querido moedor de café musical da Vovó, o Guarda Dimpfelmoser é chamado à ação. Enquanto ele consulta a vidente Schlotterbeck, Kasperl e Seppel tentam eles mesmos pegar o ladrão. Hotzenplotz prepara uma armadilha para eles e vende Kasperl ao feiticeiro Petrosilius Zwackelmann.

Der Räuber Hotzenplotz

“Eu roubo o que eu quiser, é por isso que sou conhecido”, se gaba Hotzenplotz – ao seu ver, ele é o ladrão mais famoso num raio de quilômetros. Se ele não tivesse roubado justamente o querido moedor de café da Vovó, Kasperl e Seppel não teriam partido em uma arriscada perseguição ao vilão e não teriam trocado os chapéus (“para o ladrão não nos reconhecer”). Então talvez o Guarda Dimpfelmoser nunca teria conhecido Schlotterbeck, a vidente, e seu croco-cão Wasti (um cachorro que foi transformado em crocodilo). E a linda fada Amaryllis ainda seria um batráquio nojento definhando na masmorra do mago maligno Zwackelmann. Mas, no fim, todos conseguem o que merecem: erva-de-fada, batatas, um castelo em miniatura, uma carruagem dourada cheia de areia – e a Vovó consegue seu moedor de café de volta.

Data de lançamento:

2006