Alemanha, 1919, a Primeira Guerra Mundial acaba de chegar ao fim, o império germânico desmoronou. Reconhecendo que o antigo estilo de vida não trouxe nada além de destruição, a Europa é varrida por uma onda de ideias modernas.

Bauhaus

Quando Walter Gropius encontra a jornalista Stine Branderup em 1963, ele revisita seu passado repleto de acontecimentos. Mas Branderup não está interessada nas partes bem documentadas da vida dele. Em vez disso, ela o confronta com a acusação de que ele traiu os ideais modernos da Bauhaus. Seu ressentimento é que as mulheres na escola dele não foram apoiadas, e ele sistematicamente suprimiu o talento feminino. Branderup pede que ele comente o caso de Dörte Helm, que estudou na Bauhaus. Alemanha, 1919. A Primeira Guerra Mundial acaba de chegar ao fim, o império germânico desmoronou. Reconhecendo que o antigo estilo de vida não trouxe nada além de destruição, a Europa é varrida por uma onda de ideias modernas. Durante este movimento, uma jovem chamada Dörte Helm está estudando em uma escola de arte conservadora em Weimar. Ao ouvir o primeiro discurso de Walter Gropius na recém-inaugurada Escola Bauhaus, ela corre para se matricular. Gropius tem feito muitos inimigos com seus conceitos modernistas sobre arte e arquitetura, mas para Dörte, ele simplesmente abre novas portas. A Bauhaus logo se torna um terreno fértil para aqueles que procuram rejuvenescer a pintura, a música e a sociedade – e é nesta atmosfera febril que Dörte e Gropius se tornam próximos. Dörte gradualmente se liberta das amarras do tempo e segue seu próprio caminho como mulher, artista e ativista. Mas enquanto novos estilos de vida evoluem na Bauhaus e grandes esperanças estão surgindo, a hiperinflação deixa vastos setores da sociedade pobres, famintos e desesperados. O conservadorismo e o nacionalismo de direita estão ressurgindo e agora representam uma ameaça real ao despertar da nova era – e à sobrevivência da Bauhaus. Gropius enfrenta um dilema – se ele quiser salvar sua escola, ele deve ceder em seus princípios. Conforme a entrevista de Branderup com Gropius vai chegando ao final, alguns sentimentos e relutâncias do passado permanecem. As obras de arte que circundam Walter Gropius em sua mansão na costa leste dos EUA são testemunhas do tempo, assim como muitos protagonistas da série, como os renomados artistas e designers que se reuniam sob o teto da Bauhaus - Johannes Itten, Oskar Schlemmer, Lyonel Feininger, Gertrud Grunow, Laszlo Moholy-Nagy, Paul Klee, Wassily Kandinsky, Marcel Breuer, Gunta Stölzl, Marianne Brandt, Josef e Anni Albers – que fizeram dela a escola de arte que definiu o século 20 como nenhuma outra.

Data de lançamento:

2019