O romance "O Desertor" trata das grandes questões de consciência da humanidade, dever e atitude, culpa e expiação. A história do soldado da Wehrmacht que deserta para o lado soviético, no entanto, foi difícil para o editor transmitir em 1951.

Der Überläufer

O romance "O Desertor" é sobre as grandes questões da consciência da humanidade, sobre dever e atitude, culpa e expiação. Entretanto, a história do soldado da Wehrmacht que desertou para o lado dos soviéticos parecia difícil para o editor transmitir em 1951, nos tempos ideológicos da Guerra Fria. A publicação foi rejeitada. Somente em 2016, após a morte de Lenz, a editora lançou o livro esquecido, que se tornou um best-seller. Esta adaptação para o cinema conta as experiências do soldado Walter Proska no último verão da guerra e sua tentativa posterior de construir uma nova Alemanha na zona de ocupação soviética — experiências essas influenciadas pelo amor impossível e tocante entre dois jovens. Como costuma acontecer com Lenz, que optou por morar em Hamburgo, a trama gira em torno de personagens que não conseguem viver em paz com o passado e que buscam reconciliação e compreensão. Era importante para Lenz falar de uma paz em que também há lugar para contendas: "Não reconciliados, damos ao passado o que devemos e ao presente o que o torna aceitável", disse ele uma vez. “O Desertor” foi trazido às telas pelo vencedor do Oscar Florian Gallenberger, o produtor Stefan Raiser e os editores participantes do NDR, ARD, Degeto e Südwestrundfunk, de uma forma comovente, visualmente poderosa e emocionante.

Data de lançamento:

2020