1998

O segundo filme de sucesso do trio cómico segue a história verdadeira (será?) de três estranhos perseguidos pela polícia: um condenado que rapta um polícia distraído e um inventor azarado. Conseguirão escapar? Perseguidos pela polícia e dados como mortos, tornam-se amigos. Uma cómica série de acontecimentos leva a uma reviravolta final surreal. Com uma banda sonora acelerada dos Negrita.

Così è la vita

O segundo filme de sucesso do trio cómico. Neste conto hilariante e comovente de um rapto, Aldo, Giovanni e Giacomo vão embarcar numa viagem de carro agitada em Itália. Este filme inclui, tal como o filme anterior, “Três Homens e uma Perna”, uma série de referências a filmes de culto, desde “Papillon” a “O Prisioneiro de Alcatraz”, “A Grande Evasão” e outros. A história segue Aldo, também chamado “Multibanco”, um ladrão atualmente preso por fraude de cartões de crédito. Quando o agente da polícia Giacomo acompanha Aldo à audiência, são parados por Giovanni, um inventor de brinquedos para crianças que quer reportar um roubo. Inesperadamente, Aldo arranja uma arma e toma o agente da polícia e o inventor como reféns. Dirigem-se para o campo e a aventura surreal tem início, enquanto o trio se envolve em situações cada vez mais bizarras, como ajudarem um bebé a nascer, apaixonarem-se – quando Aldo corteja uma rapariga misteriosa chamada Clara num restaurante – e serem dados como mortos quando um carro explode. Os três estranhos acabam por se tornar amigos e, de volta a Milão, veem-se numa situação difícil. Mas, surpresa após surpresa, Clara irá ajudá-los a vingarem-se. Não sabemos o que se segue. Talvez o Paraíso…

Data de lançamento:

1998