Esgotado pelo trabalho e por um casamento infeliz com Marta, Francesco, um arquiteto romano, viaja até Istambul, onde herdou uma casa de uma tia materna excêntrica. A estadia muda-lhe a vida, fazendo-o descobrir novos valores, incluindo os que dizem respeito a Eros, um conceito filosófico da Grécia Antiga que se refere ao amor romântico.

Il Bagno Turco

Francesco é arquiteto e, aquando da morte da sua tia Anita, de quem não tinha memória nenhuma, herdou um antigo banho turco (hamam) em Istambul, na Turquia. Ele viaja até à Turquia com a intenção de vender a propriedade o mais rápido possível e regressar imediatamente ao seu estúdio de Roma, o qual partilha com o seu amigo Paolo e a sua esposa Marta, com quem é casado, passando o casamento por uma crise. Em Istambul, é recebido pela família Osman, a qual, juntamente com a falecida tia de Francesco, geria o banho turco, que está encerrado há vários anos. Todos os membros da família tinham muito carinho por Anita e recebem Francesco com muita hospitalidade, ficando este agradavelmente surpreendido. Fascinado pela cidade de Istambul e apaixonando-se pelo filho dos Osman, Mehmet, Francesco decide não vender a propriedade, ficando em Istambul para renová-la. Marta acaba por juntar-se a ele em Istambul, determinada a divorciar-se dele de vez, e confessa-lhe ter um caso extraconjugal com Paolo há já dois anos. Isso faz com que Marta decida regressar à Itália, mas o homicídio do seu marido às mãos de assassinos a soldo de um comprador interessado do setor imobiliário altera-lhe os planos e ela decide ficar e continuar o trabalho de Francesco.

Data de lançamento:

1997