2015

A história de uma das maiores surpresas da história do desporto já foi contada. Ou não? Numa noite de sexta-feira em Lake Placid, Nova Iorque, um bando de universitários americanos corajosos surpreendeu a famosa equipa nacional soviética por 4 a 3 na competição de hóquei dos Jogos Olímpicos de Inverno, de 1980. Os americanos ganharam a medalha de ouro dois dias depois e ficaram para a história.

Of Miracles and Men

A história de uma das maiores surpresas da história do desporto já foi contada. Ou não? Numa noite de sexta-feira em Lake Placid, Nova Iorque, um bando de universitários americanos corajosos surpreendeu a famosa equipa nacional soviética por 4 a 3 na ronda de medalhas da competição de hóquei dos Jogos Olímpicos de Inverno, de 1980. Naquela noite, os americanos não podiam deixar de acreditar em milagres, e quando os jogadores dos EUA ganharam a medalha de ouro dois dias depois, a sua equipa entrou para a história. Mas há outro lado do "Milagre no Gelo" que não foi contado. Os chamados bandidos do adversário ideológico da América eram, na verdade, bons homens e jogadores excelentes, forjados na "Grande Máquina Vermelha" pelo génio e paixão de Anatoli Tarasov. Havia um motivo para eles parecerem imbatíveis, especialmente depois de derrotarem os americanos numa exibição na semana que antecedeu o início dos Jogos de Inverno. E havia uma certa vergonha em terem de viver o resto das suas vidas com os resultados de 22 de fevereiro de 1980. Neste filme da série "30 for 30", o realizador Jonathan Hock ("The Best That Never Was" e "Survive and Advance") explora o escopo do "Milagre no Gelo" através da lente soviética. O seu foco intenso no jogo traz um suspense renovado e uma nova perspetiva. Mas a jornada da atónita equipa soviética não começou — nem terminou — em Lake Placid.

Data de lançamento:

2015