1991

O último filme realizado por Troisi ganhou dois prémios Nastri D’Argento e um David di Donatello. Cecilia e Tommaso vão casar. Mas, primeiro, têm de lidar com as suas incertezas em relação ao casamento. Ambos estão com dúvidas. Após se separarem, reatam, apenas para descobrir que ainda se amam, só que não como marido e mulher.

Pensava Que Era Amor, Mas Era Uma Carruagem

“Porque vais casar… Que se passa contigo?” O último filme escrito, realizado e protagonizado por Massimo Troisi, e que conta com Francesca Neri, Marco Messeri e Angelo Orlando, explora as diferentes facetas do amor. “Pensavo fosse amore: …Invece era un calesse” ganhou dois prémios Nastri D’Argento e um prémio David di Donatello. O filme segue a história de amor de um casal que se vai casar, enquanto enfrenta os altos e baixos de um longo relacionamento e tenta perceber os seus problemas existenciais. O restaurador napolitano Tommaso e a livreira Cecilia vão, finalmente, dar o nó, mas, na véspera do seu casamento, ela acaba com ele, acusando-o de ser preguiçoso e um traidor. Assim, como no romance “Os Noivos”, de Manzoni, “este casamento não pode acontecer”. Enquanto Amedeo tenta, sem sucesso, confortar um desolado Tommaso, após a recente separação de Cecilia, a irmã mais nova de Amedeo, que está apaixonada por Tommaso, envenena-o para lhe mostrar o seu amor. Entretanto, o novo interesse amoroso de Cecilia, o descontraído Enea, chega e provoca ciúmes a Tommaso, que recorre a um feiticeiro para reconquistar o amor da ex-namorada. Tudo corre bem, Cecilia deixa Enea para voltar para Tommaso, e o casal recomeça a planear o casamento. Mas, no fim, há uma grande reviravolta inesperada.

Data de lançamento:

1991