2013

O 3.º filme de Zalone, realizado por Nunziante, é um festival de gargalhadas. “Se passares com distinção, o papá irá dar-te umas férias de sonho.” É essa a promessa que Checco, um vendedor de aspiradores pobretana e mentiroso que foi deixado pela mulher, faz ao filho Nicolò, que leva para casa notas excelentes. Mas sem dinheiro, como é que Checco fará? Otimista e oportunista, arranjará uma forma.

Sole a catinelle

"“Nos últimos seis meses, as suas vendas baixaram 87,8 %. Já não tem gosto pelo que faz?” “Não, já não tenho parentes disponíveis.” Em Itália, em plena crise financeira, Checco é um vendedor de aspiradores que vendeu com sucesso esse produto aos seus inúmeros parentes. Mas já não tendo mais parentes a quem possa vendê-lo, e tendo sido deixado pela esposa, que trabalha como operária fabril numa empresa que corre risco de fechar, Checco parte numas férias que prometera ao seu filho, Nicolò, sem um único tostão no bolso. É assim que começa uma viagem hilariante! Primeira paragem: Molise, para visitar uma tia idosa a quem tenta vender, sem sucesso, alguns aspiradores. Contudo, nada consegue desanimar o otimista incurável Checco, que volta à estrada e, por acaso, dá de caras com a bela francesa Zoé e o seu filho Lorenzo, que sofre de mutismo seletivo. Graças à sua irreverência, Checco conquista a simpatia da mulher e Nicolò torna-se grande amigo de Lorenzo, que recuperou a fala. Zoé decide convidá-los para a luxuosa villa onde a sua mãe vive com o seu parceiro, o qual, sem ela saber, está envolvido em práticas financeiras suspeitas com empresas sediadas em paraísos fiscais. As férias continuam, repletas de festas e dias mágicos, e Checco, que, naturalmente, se aproveita da situação, também consegue livrar a bela francesa de sarilhos. Num final feliz emocionante, Checco regressa a casa com Nicolò, reconcilia-se com a esposa e arranja um novo emprego."

Data de lançamento:

2013