O Dr. Andrea Fanti perdeu a memória dos últimos doze anos da sua vida e, pela primeira vez, deixou de ser médico e passou a ser paciente.

Doc - Nelle tue mani

Andrea Fanti é um brilhante chefe de Medicina Interna. Os seus diagnósticos são rápidos, perspicazes e precisos. Ele é temido e respeitado por colegas e pacientes, com quem tem uma relação particularmente distante e pragmática. Ele encara a empatia como uma distração. Ele costuma dizer que um doente é o pior médico para si próprio. Este é o Dr. Fanti, antes de um tiro lhe destruir a vida. Foi o pai de um paciente que morreu na sua ala que premiu o gatilho na sala de espera do hospital. Quando Andrea acorda da demorada cirurgia, rapidamente se torna evidente que a bala lhe apagou a memória dos últimos doze anos da sua vida. Ele reconhece os colegas, mas espanta-se com o quão enrugados e diferentes estão. A amnésia de Andrea também o fez esquecer-se da morte do seu filho, Mattia. Ele descobre a verdade chocante quando, deitado na cama do hospital, pergunta pelo filho, acabando por ter de chorar a sua perda uma vez mais. Ele não reconhece a filha, Carolina, porque a última lembrança que tem é ela em criança, e nem sequer se lembra de que, devido à morte de Mattia, divorciou-se da esposa, que é médica militar no mesmo hospital. Ele nem sequer se recorda da sua experiência como médico-chefe, nem imaginaria que era um tirano severo e frio para toda a gente. Agora, sem que o pudesse prever, os papéis inverteram-se para Andrea. Ele é um paciente com um diagnóstico claro: um córtex cerebral gravemente lesionado. Apenas uma coisa continua igual: o seu desejo de tornar-se médico. Ele pede autorização para continuar a exercer a sua profissão, mas apenas o autorizam a começar do zero, formando equipa com médicos residentes vinte anos mais novos do que ele, os quais maltratava impiedosamente quando era médico-chefe. Com tudo e todos contra ele, Andrea empenha-se mais do que nunca em provar que continua a ser o médico brilhante que fora outrora. Na verdade, descobre que pode ser um médico ainda melhor, pois viveu na pele aquilo que é ser paciente naquele hospital. Ele começa a aperceber-se de que a empatia é uma ferramenta valiosa para ajudar alguém a curar-se e que uma doença não é apenas um quebra-cabeças para resolver, mas sim, muitas vezes, uma segunda oportunidade que nos é dada. Cada episódio aborda casos clínicos diferentes que os nossos protagonistas terão de resolver, não apenas através do seu conhecimento científico, mas também através da descoberta progressiva da vida privada dos pacientes, que irá revelar, gradualmente, aspetos secretos, esquecidos e descurados. Todos terão uma segunda oportunidade para reconsiderar certos capítulos das suas vidas, como, por exemplo, uma relação secreta, um vínculo escondido ou um vício clandestino. Em cada episódio, as personagens envolvidas no caso clínico - desde os pacientes até aos parentes e aos médicos - retiram dele uma valiosa lição.

Data de lançamento:

2020