Van der Valk oferece um mistério independente por semana em cada episódio de 90 minutos, juntamente com histórias em série sobre a vida do protagonista homónimo e da sua equipa.

Van der Valk

Van der Valk oferece um mistério independente por semana em cada episódio de 90 minutos, juntamente com histórias em série sobre a vida do protagonista homónimo e da sua equipa. Os crimes que o comissário Van der Valk e a equipa investigam ocorrem por todos os estratos sociais de Amesterdão, o que nos permite um acesso a todas as áreas desta vibrante cidade mundial. Familiar, mas exótica, próspera, multicultural e cosmopolita. É um lugar de encontro de culturas que atravessa divisões raciais, sexuais e religiosas e um lugar que apresenta o submundo do crime e uma vida cultural elevada. O apelo da série reside em ser inspiradora, uma janela para um mundo emocionante, elegante que o público vai adorar revisitar, além de ser espirituoso, quente e real. O cenário é uma parte intrínseca do apelo da série. A vida está toda aqui. O próprio Comissário Piet Van der Valk é um agente experiente com um desrespeito saudável pelos superiores, que só evita as repreensões devido à sua alta percentagem de detenções. Ele está centrado, confortável na sua própria pele e tem visto praticamente de tudo o que a cidade pode oferecer. A compreensão de Van der Valk em relação à fragilidade humana permite-lhe lidar com os suspeitos de forma empática. Ele quer apanhá-los, mas isso não significa que não possa comunicar ou passar tempo com eles. Na verdade, parte da sua singularidade é a capacidade de ocultar a identidade de polícia e entrar no mundo da vítima e do assassino. Ele tem uma mente aberta e não é crítico, é ético sem ser moralista e, tal como a cidade, tolerante. Ele vê os homicídios como desafios para o status quo, desafios lançados que devem ser resolvidos para restaurar o equilíbrio social e moral. Após isto ser feito, ele pode festejar com a consciência tranquila. A sua vida privada permanece enigmática. As namoradas vêm e vão. Ele nasceu e foi criado em Amesterdão, mas o seu passado continua a ser um país desconhecido, a família continuará em segundo plano. Há uma sensação, ao observarmos Van der Valk com a equipa, de que estas são as relações que sustentam a sua vida. Em especial, a amizade com a sua inspetora, Lucienne Hassell. Lucienne é o ponto de referência de Van der Valk, com quem ele desabafa e brinca, e a única em quem ele realmente confia. Ela é uma profissional empenhada, resiliente, ativa, eficiente e imparcial, sem as fantasias do chefe, que ela respeita completamente. Mas a ligação deles permanece impenetrável. Ela é lésbica e não tem qualquer interesse nele a nível pessoal, mas eles são próximos, talvez esse seja o segredo da sua ligação. Juntos, Van der Valk e a equipa resolverão casos complexos, perversos com uma combinação de ações de rua, observação humana percetiva e deteção inspirada. Haverá humor e afeto como há na vida, mas também haverá compaixão e mágoa. Os homicídios são uma mancha até na paisagem mais atraente.

Data de lançamento:

2020